Compartilhe essa notíciaShare on Facebook2Tweet about this on TwitterShare on Google+0Share on LinkedIn0Pin on Pinterest0Email this to someone

Como grande parte dos leitores desses artigos são profissionais de TI, de diversas áreas, algumas diretamente ligadas aos assuntos que abordo, outras nem tanto, mas quero trazer mais esse assunto para nossa discussão ou pura reflexão. Creio que podem perceber que procuro fugir da receita de bolo ou do tutorial e pretendo entregar um conteúdo no qual seja provocativo – se a intenção são dicas enumeradas, por favor – esse artigo não é para você.

Para investidores no mundo Digital, empreendedores, lojistas e prestadores de serviços que pretendem usar a força da Internet em prol de seus projetos, por favor, prestem atenção nesse conteúdo, é possível perceber como tais profissionais atuantes no mercado digital possuem valor intenso e podem te instruir melhor nesse caminho que não tem receita de bolo e que é muitas vezes, experimental.

 

Vamos à reflexão…

Certamente, grande parte de vocês possuem na lembrança a história Google e o sonho Google de dominar o mundo –  “A busca perfeita”, praticamente uma leitura do cérebro humano, trazer já nos 10 primeiros colocados os resultados exatos do desejo de quem usa a ferramenta. Talvez um sonho impossível, mas pelo que aparenta para eles o sonho ainda pode ser real (e deve).

O lançamento recente do Google, o Knowledge Graph é o mais novo carro chefe em testes nos EUA para a ferramenta de busca do Google. Além da integração do Google+ na tentativa de valorizar a Ferramenta Social do Google, agora o KG vem para ser o protetor do domínio Google nas buscas e links patrocinados (sim, tudo o que o Google faz de fato interfere em SEO e SEM).

O desejo por refinar o que o usuário da ferramenta de busca do Google quis dizer está muito ligado ao que Eric Schmidt – ”CEO do Google” disse:

“Nós sabemos onde você está. Sabemos onde você esteve. Podemos mais ou menos saber o que você está pensando.”

O KG estava já em desenvolvimento por um bom tempo, certamente, mas com a tentativa do Bing em ganhar mais espaço no mercado das buscas trazendo então a relação social para se fazer valer da força coletiva (quase um Google+), ou seja, – ”o que meus amigos querem pode ser o que eu também estou querendo…” – isso fez com que nesse dia 16/05 o Google desse o Sinal verde para colocar em campo a nova arma de ”dominação do mundo” – Knowledge Graph. (Esse parágrafo é totalmente uma abordagem purista na minha visão do modelo Google de competir no mercado).

O Bing na busca de integrar os relacionamentos e o Google de entregar exatamente o que você procura. Apesar de distintas as propostas, são duas apostas que regerão o futuro das buscas. Essa frase pode parecer sem nexo para quem não atua na área de Marketing Digital, porém traz à tona uma reflexão de que novas alterações no nosso modelo de trabalho estarão acontecendo em pouco tempo. Como se as atuais já não fossem suficiente para tirar muita gente do comodismo.

Como sempre digo – O Google criou um enorme complexo de empresas dependentes dele, que o rodeiam tentando fazer negócios em prestação de serviços digitais, sendo assim, qualquer alteração – por menor que seja – impacta todo esse complexo, cria uma onda de mudanças no processo criativo e estratégico, coloca profissionais novamente atrás de pesquisa sobre cada detalhe dessas alterações – vide SEO, em constante busca pelo conhecimento da ferramenta.

Voltando ao lançamento do Google veja o vídeo sobre a ferramenta:

Surpreenda-se, mas a proposta é extremamente interessante e animadora – para quem, como eu, gosta de sair do comodismo e usar horas e horas do dia imaginando como poderá ser o futuro das buscas é mais um motivo para perder horas de sono buscando material para compreender e tentar imaginar o que vem pela frente e o que altera no nosso modelo de trabalho.

Por fim, gostaria de convidar você a comentar – profissionalmente – a sua percepção sobre o futuro das buscas.

Um forte abraço, sucesso a todos.

 

 

Compartilhe essa notíciaShare on Facebook2Tweet about this on TwitterShare on Google+0Share on LinkedIn0Pin on Pinterest0Email this to someone

Sobre o autor

Pai, amigo, filho, cristão e geek... Luiz é consultor para projetos no ambiente on-line, gerente de projetos on-line e escritor/colunista. Apaixonado por leitura e novas tecnologias sempre está adiante do seu tempo e com os pés no chão para conseguir levar cada projeto ao próximo estágio. De perfil estratégico e organizado considera que o sucesso só vem depois da aplicação de muito esforço em função de um objetivo, concentrando-se em metas e alicerçando-se na capacidade de adaptação conforme a necessidade do mercado.

FacebookMore...