Compartilhe essa notíciaShare on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Share on LinkedIn0Pin on Pinterest0Email this to someone

Empreender num ambiente online não é muito diferente do ambiente físico. Exceto pela rotina e o local de trabalho, mais variados e versáteis, ter um negócio na internet requer tanto planejamento e dedicação quanto outros projetos.

E da mesma forma que num negócio “normal”, existem alguns erros comuns de quem decide investir na web. São sobre estes erros que iremos falar, para que você não caia nas mesmas armadilhas, ou pelo menos saber o que fazer em caso de crises. Mas chega de conversa, vamos a eles:

Empreender sozinho ou não?

Uma das ilusões dos novos empreendedores é achar que pode tocar um negócio completamente sozinho, sem sócios ou mesmo equipe. Como pode-se notar, até a curto prazo inclusive, é que mesmo sua ideia revolucionária pode não durar muito tempo, perdida em tantos pensamentos e conjecturas.

Portanto, ao empreender online, procure montar uma equipe com especialidades variadas o suficiente para que suas ideias se complementem e se desenvolvam de maneira mais natural e num ritmo constante. Para esse tipo de ambiente, uma boa equipe é formada por pelo menos um designer (para os aspectos gráficos e funcionais), um programador (para os aspectos técnicos e usabilidade), e um profissional voltado para gestão de negócios e marketing (para coordenação e divulgação do negócio).

E mais importante: escolha profissionais de confiança e de qualidade. Pode ser interessante montar negócio com amigos, os quais temos maior conexão, mas se não houver comprometimento de todas as partes, a tendência é não só negócio não dar certo, como a amizade também…

A forma mais complementar e eficaz que conhecemos é a terceirização e o processo de coaching empreendedor. Muitas das tarefas podem ser agilizadas com base na terceirização, e a construção de novas ideias e melhoras de projetos, até mesmo a ação de busca por respostas, podem ser todas resolvidas com uma boa consultoria ou coaching empresarial. Não são poucos os projetos que iniciam em uma estrutura de carreira solo, e que passam depois de uma boa consultoria e processos de coaching a ultrapassar todas as metas.

Gestão de Finanças

Outro erro muito comum entre novos empreendedores online é a falta de um planejamento financeiro. É comum pensar num primeiro momento que os investimentos na internet possam ser menores que num ambiente físico, e com retornos consideráveis. Entretanto, apenas os custos de profissionais e de estrutura mensais, até seu produto ser efetivamente lançado no mercado e gerar retornos, já são dispendiosos o suficiente para que o empreendedor se preocupe.

Ao empreender online você precisa ter no seu planejamento os custos de produção e despesas no período de pesquisas, desenvolvimento e testes de seu produto. Nesse intervalo, a tendência é ter mais prejuízos do que lucros – assim como em qualquer outro negócio construído para crescer, ele precisa de uma base sólida, essa base é um investimento inteligente. Logo, procure levantar dinheiro suficiente para arcar com as despesas. Por padrão, uma startup precisa levantar recursos financeiros o suficiente para os 18 meses iniciais da empresa, período em que são realizados todos os procedimentos necessários para alcançar o ponto de equilíbrio. Claro que isso não é uma regra geral, conhecemos empresas que atingiram seu ponto de equilíbrio logo no primeiro ano, até antes, mas em média são 18 meses no Brasil para uma empresa conseguir maturar até caminhar por conta própria (pelo menos é o desejável).

Você está preparado para empreender?

Por fim, o erro mais comum entre os novos empreendedores: não pesquisar a área em que pretende atuar, ou mesmo não saber na prática o que é empreender online. Essa é uma falha até bem simples, mas muitas vezes não é dada a atenção necessária pelos “profissionais”. Quando sentem as dificuldades da gestão de negócios, de pessoas e financeira, a tendência é voltarem frustrados para o mercado de trabalho.

Para evitá-la, dedique um tempo apenas para os estudos e as competências necessárias para ter o mínimo de preparo na gestão de seu empreendimento. E nesse meio tempo, reflita: “estou preparado para ser um empreendedor?” Com essa resposta, você levará seu negócio de maneira muito mais satisfatória, ou dar mais um tempo até dar início a sua trajetória.

Compartilhe essa notíciaShare on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Share on LinkedIn0Pin on Pinterest0Email this to someone

Sobre o autor

Pai, amigo, filho, cristão e geek... Luiz é consultor para projetos no ambiente on-line, gerente de projetos on-line e escritor/colunista. Apaixonado por leitura e novas tecnologias sempre está adiante do seu tempo e com os pés no chão para conseguir levar cada projeto ao próximo estágio. De perfil estratégico e organizado considera que o sucesso só vem depois da aplicação de muito esforço em função de um objetivo, concentrando-se em metas e alicerçando-se na capacidade de adaptação conforme a necessidade do mercado.

FacebookMore...