Compartilhe essa notíciaShare on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Share on LinkedIn0Pin on Pinterest0Email this to someone

Todo empreendedor um dia passará por um fracasso. E isso não é algo depreciativo, muito pelo contrário. Saber que seu negócio apresenta falhas oferece chances perfeitas para melhorar seus trabalhos, além de aumentar a experiência daqueles que passam por elas. Contudo, falhar enquanto empreendedor nem sempre é visto com bons olhos pelo público ou pelo próprio profissional.

E é sobre isto que vamos falar. Vamos ajudá-lo a entender que falhas são tão importantes quanto os acertos na carreira de empreendedor. E se você pensar bem, ela pode ser aplicada em vários aspectos de nossas vidas.

Quando o Fracasso surge…?

Não há critérios e listas boas o bastante que possam afirmar quais motivos o levaram ao seu fracasso. Existem muitas dicas e conselhos que ajudam a evitar determinados caminhos, mas como já comentamos num outro artigo, existem algumas lições únicas para cada empreendedor, que quase sempre vêm com as falhas. O que faz a diferença é como lidar com elas.

É justamente nesse “lidar com elas” que os empreendedores realmente são testados. Estamos numa sociedade em que certas falhas podem não ser toleradas por clientes ou o público que destinamos nosso trabalho, às vezes refutadas de maneira ofensiva e exagerada. Se o empreendedor não souber tirar algum aprendizado delas, as reações podem ser tão perigosas quanto o fracasso que as gerou.

Quando o fracasso surgir, antes de lamentações e frustrações, procure analisar os motivos que levaram a ele. Se possível, espere o “período de luto” passar: emoções fortes interferem nos julgamentos, evitando uma reflexão adequada. Com essa reflexão, você descobrirá se é um empreendedor persistente ou insistente.

O Persistente e o Insistente

Existe uma diferença entre um empreendedor persistente e um insistente. Basicamente, ambos possuem enorme força de vontade para continuar com seus negócios mesmo com os fracassos. Contudo, são nas reflexões sobre os erros cometidos que as similaridades acabam.

O empreendedor insistente faz novas tentativas de trabalho seguindo os mesmos passos anteriores, acreditando que “desta vez tudo vai dar certo”. Ele pensa que suas atitudes possam ter sido mal interpretadas ou não foram até o fim para que se mostrassem eficazes. Segue o planejamento cegamente, na expectativa de que tudo irá funcionar conforme o previsto.

O empreendedor persistente analisa quais foram os pontos falhos, e em cima deles, pensa em novas estratégias para que seus próximos projetos não repitam os mesmos erros. O planejamento até pode ser parecido, mas suas atitudes diante certas situações são mais versáteis, pois ele reconhece no que fracassou.

Em ambos os casos, isso não impede que novas falhas possam surgir. Mas uma vez que já tenha sentido a experiência do fracasso, o empreendedor pode ter uma visão mais clara do que fazer. Ou não: os famosos “cabeça-dura” estão por aí para mostrar que é preciso muitas falhas para aprenderem a lição. Não tenha medo de falhas. Como já me disseram uma vez: “Só erra, quem trabalha. Só erra, quem tenta.” – Aproveite isso e entenda que atitude você já tem, basta agora alinhar aos seus objetivos como empreendedor.

Compartilhe essa notíciaShare on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Share on LinkedIn0Pin on Pinterest0Email this to someone

Sobre o autor

Pai, amigo, filho, cristão e geek... Luiz é consultor para projetos no ambiente on-line, gerente de projetos on-line e escritor/colunista. Apaixonado por leitura e novas tecnologias sempre está adiante do seu tempo e com os pés no chão para conseguir levar cada projeto ao próximo estágio. De perfil estratégico e organizado considera que o sucesso só vem depois da aplicação de muito esforço em função de um objetivo, concentrando-se em metas e alicerçando-se na capacidade de adaptação conforme a necessidade do mercado.

FacebookMore...