Compartilhe essa notíciaShare on Facebook1Tweet about this on TwitterShare on Google+0Share on LinkedIn0Pin on Pinterest0Email this to someone

A realidade e a ficção muitas vezes mostram a ascensão rápida de empresas, e como seus idealizadores são gênios bem-sucedidos e ousados em seus mercados. Em alguns casos, pode ser uma meia-verdade, como costuma acontecer regularmente. Mas o fato é que  construir uma startup de qualidade e duradoura exige mais do que apenas uma boa ideia e ousadia. É necessário trabalho. Algo que poucos se dão o dever de prestar atenção. Já pensou na timeline da marca que você mais é apaixonado, aquela que mais te inspira? Pois bem, quantos anos de estrada, qual o volume de investimento feito, qual o processo estratégico de aceleramento que foi realizado? São tantas as perguntas que um bom empreendedor, dedicado e curioso, faria neste momento que não cabe neste artigo.

Mas existem alguns passos que todo empreendedor deve seguir para começar bem sua startup. Quando realmente houver uma boa ideia que valha o investimento, faça um planejamento que, entre outros fatores, envolvam a previsão de custos, o faturamento e os possíveis problemas. Sem ter uma ideia de como seguir o caminho planejado, a tendência é que com o tempo o trabalho perca a força a ponto da desistência.

Além de um bom planejamento, o empreendedor precisa estar preparado para outros percalços.

 

Ter uma Startup é adaptar-se ao ambiente

Já vimos que montar uma startup, além de uma boa ideia e disposição para o trabalho, é preciso também um bom planejamento. Mas não se iluda: planejar e antever os problemas não significam uma premonição do futuro. Outras dificuldades e oportunidades podem surgir no caminho, e cabe ao empreendedor ser versátil para se adaptar a elas.

Olhando por esse ponto de vista, pode-se pensar que o planejamento não precisa ser acurado, para que seja mais fácil de se adaptar. Ledo engano: o trabalho na maior parte das startups é dinâmico e muito propenso a mudanças. O planejamento serve para dar um direcionamento aos empreendedores, para que não se percam em tantos projetos ou ideias. Os chamados ciclos de atividade servem justamente para esse propósito de organização de tempo.

 

Lidando com as Mudanças

Dentro do processo de trabalho de uma startup estão os testes a serem realizados para viabilizar a ideia pensada lá no início. Esse estágio é importante para avaliar como anda o desenvolvimento dos seus projetos, e se eles precisarão de mudanças. É nesse ponto que o empreendedor precisa estar de mente aberta para receber críticas, sugestões, e se for o caso, mudar o planejamento. Lembra-se de se adaptar às dificuldades? Aqui é apenas uma de suas aplicações.

Outra situação que exige adaptações de abordagem e gestão do empreendedor numa startup é a escalabilidade de sua empresa. Quando o trabalho é bem realizado e a startup cresce, a tendência é tudo aumentar em escala de atividades e cobranças: contratos importantes, os primeiros problemas com os clientes e com a própria equipe, e os retornos dos produtos lançados. Ao chegar nesses pontos, o empreendedor precisa se adaptar a essa nova rotina, o que exige capacidade de liderança e gestão de pessoas. Essa gestão implica em expandir determinados setores da startup, o que inclui adquirir novos programas para gestão, e profissionais capacitados para tais tarefas.

Você pode não ter percebido, mas todo o processo envolve muito trabalho duro e dedicação naquilo que foi projetado no início. Praticamente nada foi falado sobre “inspiração” ou qualquer outra ideia que possa levar sua startup ao acesso de maneira fácil. Quando um trabalho é bem executado, todo o sucesso e retorno serão apenas boas consequências.

É bem interessante se inspirar em nomes como Bill Gates, Steve Jobs, Mark Zuckerberg e tantos outros que em suas áreas fizeram grande sucesso, porém o que a mídia mostra é apenas o lado “conto de fadas”, uma rotina de desenvolvimento de narrativa baseada no conto do herói, técnica de narrativa que envolve a atenção do leitor. Isso é feito porque a maior máquina de poder e dinheiro existente no mundo é a atenção, paralelo a isso – detém poderes aqueles que possuem veículos publicitários de grande porte. Esse poder de influência é gigantesco, acreditamos que você já tenha percebido isso… A sua audiência é, portanto, moeda supervalorizada por esses veículos que naturalmente tendem a criar mitos para inspiração e com isso conquistar a sua audiência. Infelizmente isso não lhe ajuda em nada, a não ser um pouco de motivação para o dia a dia, porém coloque os pés no chão e as mãos no trabalho. Sucesso a todos!

 

Compartilhe essa notíciaShare on Facebook1Tweet about this on TwitterShare on Google+0Share on LinkedIn0Pin on Pinterest0Email this to someone

Sobre o autor

Pai, amigo, filho, cristão e geek... Luiz é consultor para projetos no ambiente on-line, gerente de projetos on-line e escritor/colunista. Apaixonado por leitura e novas tecnologias sempre está adiante do seu tempo e com os pés no chão para conseguir levar cada projeto ao próximo estágio. De perfil estratégico e organizado considera que o sucesso só vem depois da aplicação de muito esforço em função de um objetivo, concentrando-se em metas e alicerçando-se na capacidade de adaptação conforme a necessidade do mercado.

FacebookMore...